Ads Top

O Engenheiro Florestal no gerenciamento de Unidades de Conservação

Entenda o papel do Eng. Florestal na gestão e ordenamento de áreas protegidas




    Unidade de Conservação (UC) é a denominação dada pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC) (Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000) às áreas naturais passíveis de proteção por suas   características especiais. São "espaços territoriais e seus recursos ambientais, incluindo as águas jurisdicionais, com características naturais relevantes, legalmente instituídos pelo Poder Público, com objetivos de conservação e limites definidos, sob regime especial de administração, ao qual se aplicam garantias adequadas de proteção da lei" (art. 1º, I).

    O principal objetivo da criação das Unidades de Conservação é proteger a fauna e a flora, os rios, os mares, as montanhas, pois cada um dos elementos da natureza tem um papel a desempenhar. E para que isso ocorra é preciso haver equilíbrio.

   Além disso, garantem às populações tradicionais o uso sustentável dos recursos naturais de forma racional e ainda propiciam às comunidades do entorno o desenvolvimento de atividades econômicas sustentáveis. As unidades de conservação da esfera federal do governo são administradas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Nas esferas estadual e municipal, por meio dos Sistemas Estaduais e Municipais de Unidades de Conservação.

   O SNUC agrupa as unidades de conservação em dois grupos, de acordo com seus objetivos de manejo e tipos de uso: Proteção Integral e Uso Sustentável. As Unidades de Proteção Integral têm como principal objetivo preservar a natureza.
As Unidades de Uso Sustentável, por sua vez, têm como objetivo compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável dos recursos, conciliando a presença humana nas áreas protegidas.

O SNUC também prevê 12 (doze) categorias complementares, sendo elas:


GERENCIAMENTO DE UC

   Numa concepção ampla entende-se por administração as funções de planejar, organizar, comandar, coordenar e controlar uma organização, atividades intrínsecas aos ambientes de trabalho que encerram alguma complexidade sistêmica com entrada de insumos, processamento e produção de resultados.

    Planejamento consiste em examinar o futuro e traçar um plano de ação de médio e longo prazo; a organização refere-se à montagem de uma   estrutura humana e material para realizar as tarefas e empreendimentos inerentes aos objetivos da organização; o comando está relacionado a adoção de esquemas que mantenham o pessoal realizando as atividades inerentes para se alcançar as metas estabelecidas pelos planos; a coordenação reúne, unifica e harmoniza todas as atividades e esforços envolvidos e o controle cuida para que tudo se realize de acordo com os planos, aspectos típicos do que acontece em uma UC implantada.

   O gestor faz administração de RH, recursos financeiros, elaboração de projetos, articulação com moradores e vizinhos, prefeitos e políticos, preside Conselhos Consultivos, faz proteção e se articula com Policia Ambiental, apaga incêndios, conduz a recepção de visitantes, faz análise de licenciamentos ambientais, elabora planos de manejo e projetos, monitora a qualidade ambiental, alguns fazem pesquisa básica e aplicada, fazem palestras, organiza eventos. e são os maiores responsáveis por levar e elevar a imagem institucional.  

    Uma das principais funções que cabe ao Engenheiro Florestal realizar em uma Unidade de Conservação é a elaboração de Planos de Manejo.

     De acordo com o SNUC, Art.27 “As unidades de Conservação devem dispor de Plano de Manejo”. O Plano de Manejo é o documento técnico mediante o qual, com fundamento nos objetivos gerais de uma unidade de conservação, se estabelece o seu zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais, inclusive a implantação das estruturas físicas necessárias à gestão da unidade.

    Na medida em que a gestão acontece os benefícios e serviços ambientais que as áreas naturais protegidas passam a oferecer à sociedade são muito maiores e palpáveis, uma vez que essas áreas são conduzidas a alcançar os objetivos para os quais foram criadas. Para tanto a gestão de UCs deve buscar a visão integradora, a consorciação do desenvolvimento sustentável com alternativas econômicas e sociais com fulcro na região onde se insere, dentro dos parâmetros técnicos preconizados para cada categoria de  manejo legalmente reconhecida.

Como pode atuar o engenheiro florestal?

     O profissional atua diretamente no manejo destas áreas protegidas, desde a elaboração de Planos de Manejo para regulamentação ambiental e territorial, além de pesquisas científicas sobre fauna, flora, comunidades tradicionais, dentre outros, bem como atividades de Educação Ambiental, política e legislação florestal. O profissional pode ainda atuar na na coordenação de atividades associadas ao turismo ecológico e visitação pública, manejo de impactos dos visitantes sobre o ecossistema, de modo a atender a sustentabilidade das UC's abertas a visitação. Nomeadamente, o engenheiro florestal pode atuar diretamente na coordenação geral e administração de uma Unidade de Conservação, desenvolvendo todas ações de competência da classe, além do manejo dos incêndios, financiamentos ambientais, e demais estratégias que condicionem a  proteção e conservação destas áreas naturais.

SE GOSTOU DESSA, CONFIRA...



[no-sidebar]

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.