Ads Top

Vai fazer Mestrado ou Doutorado em Ciências Florestais? Saiba onde estudar.

São 26 programas em todo o Brasil


No Brasil há 26 programas de pós-graduação relacionados à Engenharia Florestal e às Ciências Florestais (CAPES, 2014).


  Localização das Instituições de Ensino com cursos de pós-graduação na área florestal.
                                                                                                                                
Instituições com cursos de pós-graduação na área florestal, por programa e por nível.
Instituição de EnsinoSiglaUFCidadeProgramaMD
Universidade Federal do AmazonasUFAMAMManausCiências Florestais e AmbientaisX
Universidade Federal Rural da AmazôniaUFRAPABelémCiências AgráriasX
Universidade Federal Rural da AmazôniaUFRAPABelémCiências FlorestaisXX
Instituto Nacional de Pesquisa da AmazôniaINPAAMManausCiências de Florestas TropicaisXX
Instituto Nacional de Pesquisa da AmazôniaINPAAMManausGestão de Áreas Protegidas na AmazôniaX
Universidade de BrasíliaUNBDFBrasíliaCiências FlorestaisXX
Universidade Federal de Mato GrossoUFMTMTCuiabáCiências Florestais e AmbientaisX
Universidade Federal de Campina GrandeUFCGPBPatosCiências FlorestaisX
Universidade Federal Rural de PernambucoUFRPEPERecifeCiências FlorestaisXX
Universidade Federal do Espírito SantoUFESESJerônimo MonteiroCiências FlorestaisXX
Universidade Federal de ViçosaUFVMGViçosaCiência FlorestalXX
Universidade Federal de ViçosaUFVMGViçosaTecnologia de Celulose e PapelX
Universidade Federal de LavrasUFLAMGLavrasCiência e Tecnologia da MadeiraXX
Universidade Federal de LavrasUFLAMGLavrasEngenharia FlorestalXX
Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e MucuriUFVJMMGDiamantinaCiência FlorestalX
Universidade Federal Rural do Rio de JaneiroUFRRJRJSeropédicaCiências Ambientais e FlorestaisXX
USP / Escola Superior de Agricultura Luiz de QueirozESALQSPPiracicabaRecursos FlorestaisXX
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita FilhoUNESPSPBotucatuCiência FlorestalXX
Universidade Estadual do Centro OesteUNICENTROPRGuarapuavaCiências FlorestaisXx
Universidade Federal do ParanáUFPRPRCuritibaEngenharia FlorestalXX
Universidade Federal de Santa MariaUFSMRSSanta MariaEngenharia FlorestalXX
Universidade Federal do Rio Grande do NorteUFRNRNNatalCiências FlorestaisX
Universidade do Estado de Santa CatarinaUDESCSCFlorianópolisEngenharia florestalX
Universidade Regional de BlumenauFURBSCBlumenauEngenharia florestalX
Universidade Estadual do Sudoeste da BahiaUESBBAVitória da ConquistaCiências FlorestaisX
Fundação Universidade Federal de TocantinsUFTTOPalmasCiências Florestais e AmbientaisX
Legenda: M = Mestrado; D = Doutorado.
Data da atualização: 13/08/2014
 
Cursos20052006200720082009201020112012
Concluintes de cursos de pós-graduação relacionados à Engenharia Florestal no Brasil
Mestrado181200177199249239362344
Doutorado634971737410383120
 Fonte: CAPES (2014).

O Geocapes registrou, em 2012, um total de 490 docentes vinculados a cursos de pós-graduação em Engenharia Florestal. No período de 2000 a 2012 houve um crescimento relativo do número de docentes de119,73%. O maior quantitativo de docentes está concentrado em Recursos Florestais e Engenharia Florestal, que abrange diversas subáreas do conhecimento, tais como Conservação da Natureza, Manejo Florestal e Tecnologia e Utilização de Recursos Florestais.

Docentesde pós-graduação por área de Conhecimento – 2002 a 2012
Fonte: GeoCapes (2014).

No entanto, a distribuição de docentes da pós-graduação nas Unidades da Federação não é equitativa ao longo dos anos. Há uma maior concentração de docentes na região sudeste (n= 195), principalmente nos estados de Minas Gerais (n=94) e São Paulo (n=56). A região centro-oeste conta com 40 docentes de pós-graduação, distribuídos apenas no estado de Mato Grosso e no Distrito Federal, sendo a região com menor concentração de docentes atuando na pós-graduação em Engenharia Florestal.

Total de docentes de pós-graduação nas Unidades da Federação,
por Grandes Regiões – 2002 a 2012
Fonte: GeoCapes (2014).

O número de discentes titulados nos cursos de pós-graduação em Engenharia Florestal, no ano de 2012, foi igual a 452, um aumento de 82% em relação ao ano de 2007. Considerando apenas o número de mestres titulados o aumento foi de 88%, enquanto o de doutores foi de 69% em relação ao ano de 2007.

Discentes titulados nos cursos de pós-graduação em Engenharia Florestal - 2002 a 2012
Fonte: GeoCapes (2014).

Igualmente, os investimentos em bolsas de ensino e pesquisa no país vêm aumentando de forma contínua nos últimos anos. Segundo a Capes foi investido, em 2010, o montante de R$ 5.851.800,00, tendo um crescimento relativo do número de bolsas de pós-graduação de 36% de 2009 para 2010.

Total de bolsas de pós-graduação em Engenharia Florestal da Capes- 2012
Fonte: GeoCapes (2014).

Já o CNPq, investiu em diversas modalidades de bolsas aos alunos do ensino médio, graduação, pós-graduação, recém-doutores e pesquisadores já experientes, em 2012, totalizando o valor de R$ 9.009.790,00.

Investimentos realizados pelo CNPq em bolsas no país na área de recursos florestais e Engenharia Florestal – 1998- 2012
Fonte: CNPq (2014).

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.