Ads Top

As profissões que estarão em alta em 2013

Carreiras quentes

Pela primeira vez, desde 2009, os recrutadores brasileiros estão mais cautelosos com relação aos meses que virão. De acordo com pesquisa da Manpower divulgada, apenas 29% dos executivos esperam aumentar seu quadro de funcionários no próximo ano – este é o índice de otimismo mais baixo dos últimos três anos.
A cautela não é gratuita. A expectativa é que o Brasil feche 2012 com um pífio crescimento de 1,1% no PIB. O mau agouro da economia está atingindo em cheio as carreiras de muitos profissionais por aí. Em alguns setores, os anúncios de demissões já atingiram a casa dos milhares.
Mas o cenário não é nefasto para todos. Em algumas áreas específicas, a demanda por profissionais deve continuar alta. Confira quais as profissões que continuarão como promissoras em 2013:

As profissões que estarão em alta em 2013-blog-da-engenharia

Engenheiro Agrônomo

Por que é promissora: A chegada de empresas multinacionais ao mercado sucroalcooleiro no Brasil deu um “chacoalhão” nas usinas tupiniquins. Até então, as empresas do setor eram formatadas em modelos de gestão tipicamente familiares. Com o novo cenário, tiveram que se profissionalizar. Os engenheiros agrônomos tem a responsabilidade de buscar a melhor produtividade com o menor custo usando novas ferramentas tecnológicas, entre outras estratégias.
Perfil: Domínio de novas tecnologias agrícolas e visão estratégica
Salário: de R$ 8 mil a R$ 16 mil

 
Engenheiro naval

Por que é promissora: Estamos vendo a retomada dos estaleiros, hoje eles estão com 100% de ocupação. Segundo especialista, a estagnação do setor durante muito tempo resultou em uma lacuna na formação e experiência de profissionais nesta área.
Perfil: conhecimento técnico sólido e bom nível de inglês
Salário: início de carreira, R$ 5 mil ou R$ 6 mil. Para profissionais com 10 e 15 anos de experiência, chega a R$ 25 mil e R$ 35 mil.

Engenheiro mecânico

Por que é promissora: A demanda por engenheiros mecânicos é grande pelo mercado de energia (eólica, térmica e hidráulica).
Perfil: formação técnica sólida, além de domínio de inglês.
Salário: No início de carreira, por volta de 5,6 mil reais. Chega a R$ 25 mil e R$ 35 mil para profissionais com 10 e 15 anos de experiência.

Engenheiro eólico

engenharia-eolica-blog-da-engenhariaPor que é promissora: Tornar-se um especialista em engenharia eólica pode ser um bom negócio no Brasil. A expectativa é que até 2015, a capacidade instalada do parque eólico brasileiro alcance os 8 gigawats (GW), segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Atualmente, o país está na 20ª posição entre os maiores parques eólicos do mundo. No próximo ano, segundo o EPE, já estará entre os dez.
Perfil: formação técnica em engenharia, física, matemática e áreas afins de Exatas com especialização em energia renovável e experiência como técnico em energia eólica e em identificação e implementação de parques eólicos.
Salário: R$ 12 mil

Engenheiro de produção

Por que é promissora: A exploração do pré-sal pelo Brasil demanda profissionais desta especialidade em todas as etapas do processo.
Perfil: Além da formação técnica e bom nível de inglês, é preciso ter perfil de liderança e saber trabalhar em grupo. O profissional pode até não liderar um projeto em um primeiro momento, mas mais vai ter que interagir com diferentes áreas.
Salário: início de carreira é de R$ 5 mil ou R$ 6 mil e chega a R$ 25 mil e R$ 35 mil para profissionais com 10 e 15 anos de experiência

Gerente de projetos voltados para o setor de óleo e gás

Por que é promissora: Em 2013, serão abertas novas licitações para processos exploratórios de novos campos. Fato que aumenta a demanda por profissionais capazes de gerenciar projetos voltados para o setor de óleo e gás.
Perfil: formação em engenharia e domínio de inglês.
Salário: até R$ 20 mil.

automotiva-blog-da-engenharia

Engenheiro de produto para o mercado automotivo

Por que é promissora: Várias montadoras multinacionais estão estabelecendo novas fábricas no Brasil e passam a produzir aqui modelos exclusivos para o Brasil ou América Latina, então existe uma necessidade latente por engenheiros de produtos.
Perfil: formação em engenharia de produção ou mecânica. Domínio de inglês e de um terceiro idioma.
Salário: R$ 8 mil a R$ 10 mil.

Engenheiros civis

Por que é promissora: As grandes obras que ocorrem no Brasil, a Copa do Mundo e as Olimpíadas tornam a engenharia uma carreira promissora. Ao mesmo tempo, segundo especialista, faltam profissionais com formação suficiente.
Perfil: formação técnica sólida, bom nível de inglês e habilidade de gestão. O profissional precisa coordenar o trabalho de ponta a ponta e isto implica estar em contato com o servente até o seu colega engenheiro.
Salário: início de carreira: R$ 5 mil ou R$ 6 mil; chega a R$ 25 mil e R$ 35 mil para profissionais com 10 e 15 anos de experiência.

Diretor de obras para construção civil

Por que é promissora: As empresas precisam de alguém para gerenciar todo o projeto, cuidar desde o material empregado na obra até a equipe que vai fazer a construção. Um perfil cada vez mais raro no mercado, segundo especialista.
Perfil: formação em engenharia ou arquitetura com perfil de administração. Além de habilidades de liderança, formação técnica forte é essencial.
Salário: R$ 35 mil a R$ 40 mil

Gerente e diretor de negócios para o setor de infraestrutura

Por que é promissora: O setor de infraestrutura é estratégico no Brasil e tem sido alvo de investimentos bilionários. De acordo com especialista, o setor pode ser uma alavanca profissional para os recém-formados, que adquirirão experiência e podem rapidamente galgar posições.
Perfil: formação em engenharia e especialização em administração. Tem que ter vivência de mercado, visão estratégica e relacionamento comercial intenso. É uma qualificação que exige experiência. Nível de diretoria requer de 8 a 10 anos de experiência e gerência demanda de 3 a 5 anos.
Salário: nível diretoria chega a ultrapassar os R$ 30 mil.

Profissional de Pesquisa e desenvolvimento

Por que é promissora: É uma área em franca expansão no Brasil, que deixa de importar tecnologia para fabricação dos mais diversos produtos para se colocar também como um desenvolvedor destas tecnologia. Estamos falando desde produtos de beleza, passando pelo setor de óleo e gás até o desenvolvimento de sementes, diz especialista.
Perfil: formação nas áreas de engenharia, química e biologia.
Salário: no nível sênior: varia entre R$ 13 a 17 mil.


Gerente Industrial

Por que é promissora: Atualmente, é uma das posições mais importantes porque há muitas fábricas de diferentes setores instaladas no país”, diz especialista da ASAP, citando grandes polos industriais como o de Camaçari na Bahia e Suape em Pernambuco. O gerente industrial acaba sendo um prefeito de uma pequena cidade, dependendo da quantidade de funcionários da planta.
Perfil: formação em engenharia de produção, administração de empresas. É preciso combinar habilidade técnica e de gestão de pessoas, para alavancar os resultados.
Salário: R$ 20 mil.

Gerentes de projetos

Por que é promissora: A expectativa é que, em 2013, as empresas tentem recuperar o tempo perdido. E, para comandar essas iniciativas serão demandados gerentes de projetos.
Perfil: Seja com formação em engenharia, TI ou administração, estes profissionais são responsáveis por montar a linha do projeto. É necessário muita habilidade em relacionamentos, gestão de prazos e capacidade de influenciar pessoas”, diz especialista.
Salários: Entre R$ 8 mil e R$ 12 mil.

Fonte: Blog da Engenharia

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.