Por | Editorial Central Florestal - Divulgação Científica

O célebre verde das folhas em determinadas épocas do ano (outono) dá lugar a uma diversidade de cores, entre tonalidades amarelas, vermelhas, marrons. Mas, porque isso acontece? É o que discutiremos nessa matéria especial.


Com a chegada do outono, as folhas das árvores mudam sua cor. O verde que domina durante quase todo o ano dá lugar a tons mais amarelados e vermelhos. Essas folhas logo em seguida se desprendem, formando pequenos tapetes de folhas ao redor das árvores. Esse ciclo das estações prepara as árvores para o frio do inverno.

Como acontece com a maioria dos fenômenos da natureza, há uma explicação científica completa para a ‘magia’ da mudança de cores no outono, sobretudo nas regiões florestais temperadas do mundo.

A mudança na cor das folhas tem uma explicação simples. Ela está diretamente relacionada com dois fatores: (1) os pigmentos naturais existentes nas folhas e (2) as mudanças trazidas por esta estação do ano, com dias mais curtos, frios e menor intensidade solar.

Apesar de todo o conhecimento científico sobre a fisiologia envolvida na mudança das cores da folhagem das árvores, também existem outras hipóteses sobre a função não fisiológica destas mudanças, tal como apresentado em um clássico artigo científico publicado na revista Botanical Review em 2007 (Clique sobre o título para acessar o artigo completo: “What DoRed and Yellow Autumn Leaves Signal?”). Os autores Lev-Yadun e Gould, de universidades em Israel e Nova Zelândia, trataram sobre a hipótese de que essas funções são comunicativas, ou seja, as cores podem estar sinalizando que as árvores têm frutos maduros para o consumo animal, de modo a auxiliar na dispersão das sementes. Tais mudanças de cores seria, eventualmente, um alerta aos predadores em longas distâncias.

A fotossíntese produz folhas verdes

A presença da clorofila, o pigmento natural mais abundante nas plantas, que lhes dá a cor verde durante todo o ano, requer energia solar abundante, portanto com as mudanças na temperatura e na duração dos dias durante o outono, a produção deste pigmento natural diminui e o verde desaparece.


Você pode também gostar de ler: Por que as folhas das árvores são verdes? http://www.centralflorestal.com.br/2019/07/por-que-as-folhas-das-arvores-sao-verdes.html

 

Quando uma folha perde a cor verde, ela também perde muito da sua eficiência fotossintética, mas mesmo assim, é importante que ela permaneça ligada ao vegetal. É um tempo necessário para substâncias orgânicas presentes nas folhas sejam degradas e seus produtos transportados para outras partes dos vegetais, para serem usadas durante o inverno, ou mesmo, armazenadas para serem utilizadas na primavera para o crescimento vegetal e produção de novas folhas. Retardar a queda foliar, por exemplo, permite degradar a maior parte das proteínas presentes nas folhas em aminoácidos e os deslocarem para outras partes do vegetal.

Folha verde (no canto superior esquerdo) continuando a produzir clorofila durante a estação de crescimento. Quando a produção de clorofila para no outono, os carotenóides amarelos nesta folha amarela (no centro) tornam-se visíveis. Uma folha avermelhada (à direita) crescendo sob a luz do sol desenvolve tons vermelhos vívidos em partes da folha expostas à luz do sol forte, como resultado das antocianinas. As superfícies das folhas sombreadas permanecem amarelas. Efeitos de geadas, por exemplo, convertem folhas (embaixo, à esquerda) de um breve amarelo outonal para marrom, à medida que os tecidos da folha sucumbem à necrose. (Foto – Reprodução de: http://csuhort.blogspot.com/2013/10/the-science-behind-autumn-leaf-colors.html)

Além da clorofila existem outros pigmentos naturais, como os carotenoides, também estes bastante comuns na natureza. Os carotenoides são os responsáveis pelos tons amarelos e acastanhados, embora existam nas folhas o ano todo. Na primavera e verão, a abundância da clorofila – verde – impede-os de sobressair. Mas tudo é diferente nas folhas de outono, assim que o teor de clorofila começa a diminuir é que conseguimos notar o amarelo.

Outro dos pigmentos naturais também presentes nas folhas de algumas plantas são as antocianinas, responsáveis pelos tons vermelhos e até roxos que algumas árvores apresentam.

As antocianinas não existem em todas as plantas e, mesmo naquelas em que se concentram, não são produzidas durante o ano todo. A sua produção nas células da folha depende de um conjunto complexo de fatores, como a decomposição dos açúcares, a proteção da luz solar em excesso e a captação dos últimos nutrientes antes da queda das folhas (no outono).

Estes pigmentos naturais não existem apenas nas folhas das árvores. A clorofila está presente em musgos e em certas algas, por exemplo. Os caratenoides são responsáveis pela cor laranja das cenouras ou pelo amarelo da gema de ovo. E as antocianinas dão cor a uvas, framboesas e beringelas.

 

Por que as cores não são de outra cor, como o rosa, azul, branca ou até mesmo preta?

O motivo principal está relacionado a cada um dos pigmentos associados a estas cores específicas: verde, amarelo, laranja e vermelho. Tudo está relacionado com um processo químico e com a teoria das cores: “as moléculas de clorofila absorvem a luz do sol na região do vermelho e do azul e, portanto, a luz refletida pelas folhas tem falta destes dois tons”.

As cores com que vemos os objetos vão depender da radiação que é absorvida, sendo que os olhos e o cérebro humanos só percebem as cores refletidas.

A mudança de cor das folhas das espécies caducifólias – e a consequente queda – representa, assim, uma mudança fisiológica, em que a árvore antecipa o período mais difícil de inverno, durante o qual terá menos energia para fazer a fotossíntese e em que começa a poupar recursos essenciais.

Um resumo ilustrativo do tema




Com informações de:

https://harvardforest.fas.harvard.edu/leaves/process

https://www.nationalgeographic.com/travel/article/why-leaves-change-color

https://florestas.pt/descobrir/folhas-de-outono-porque-mudam-de-cor/

https://www.nerdcursos.com.br/single-post/2019/08/15/por-que-as-folhas-mudam-de-cor-e-caem-no-outono

https://allthatsinteresting.com/why-leaves-change-color

https://daily.jstor.org/falling-autumns-colors/

https://www.jstor.org/stable/27571196?mag=falling-autumns-colors&seq=1#metadata_info_tab_contents

 

 

1 Comentários

  1. Interessante, parabéns pela publicação, vocês sempre com matérias maravilhosas

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem