As associações são importantes defensoras da profissão e o engajamento da classe é fundamental para o fortalecimento da engenharia florestal no país


A Central Florestal com a finalidade de contribuir com o processo de fortalecimento das entidades de representação dos Engenheiros e Engenheiras Florestais do Brasil, organizou uma listagem das associações de representação da classe profissional com os links de acesso para as respectivas páginas. Espera-se reunir nessa ação e postagem, todas as entidades estaduais e nacionais, de maneira que os estudantes e profissionais possam conhecer e direcionar para maior engajamento, com afiliações e participação direta junto a classe.

Em escala nacional, a Sociedade Brasileira de Engenheiros Florestais – SBEF é a entidade máxima representativa dos profissionais da Engenharia Florestal no Brasil e tem por finalidade, entre outras, congregar e representar no âmbito nacional e internacional as Entidades Estaduais da categoria na defesa dos seus direitos. Além de reunir a classe, colocando a Ciência Florestal a serviço da sociedade e do meio ambiente. A SBEF é uma entidade federativa, com cerca de 35 Associações de Engenheiros Florestais filiadas, e tem como órgão superior de decisão o seu Conselho Deliberativo, composto pelos Presidentes e Representantes das entidades filiadas, além de todos os ex-Presidentes da SBEF. É administrada por uma Diretoria Executiva e um Conselho Fiscal, eleitos pelo voto direto de todos os Engenheiros Florestais do país, de acordo com o catálogo de Entidades Nacionais do Sistema CONFEA/CREA.

A Sociedade Brasileira de Engenheiros Florestais foi fundada na reunião de 11 de julho de 1968, em Belo Horizonte, pouco antes do Congresso Florestal Brasileiro, realizado em Curitiba. Sua primeira Diretoria foi composta por: Presidente Luiz Misti Rosa Lobo, 1º Vice-Presidente Herval de Souza Junior, 2º Vice-Presidente Sebastião Moreira Ferreira da Silva, Secretário-Geral Alcina Lobo, 1º Secretário Evaldo Telles de Carvalho, 2º Secretário Nelson Venturim, Tesoureiro Geral Gualter de Moura Alves, 1º Tesoureiro Sebastião do Amaral Machado, Diretor de Patrimônio Luiz Marcelo Aguias Sans, e Conselheiros Reinaldo de Jesus Araújo, José Gabriel Lelis, Vagner Pereira Pinto, José Livio Gomide, Herminio Gawa, Renato Mauro Brandi, José Sales Mariano da Rocha, Hercio Pereira Ladeira, Osvaldo Ferreira Valente, e Roberto da Silva Ramalho.

A SBEF participa da Comissão Nacional de Florestas – CONAFLOR, conforme Decreto Federal N.º 3.420; da Comissão de Gestão de Florestas Públicas – CGFLOP, Decreto Federal N º 5.795/06; da Sociedade Internacional Tropical de Engenheiros Florestais; da Federação Latino-americana de Profissionais Florestais – FLPF; da Câmara de Ciências Agrárias do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Diálogo Florestal, e outros Fóruns e Conselhos Regionais.

Os estudantes de engenharia florestal no Brasil, também dispõe de uma entidade de representação, trata-se da Associação Brasileira dos Estudantes de Engenharia Florestal (ABEEF), fundada em abril de 1971. A ABEEF é uma entidade sem fins lucrativos, que surgiu da necessidade de representar e articular nacionalmente os estudantes de Engenharia Florestal. Vinculada à União Nacional dos Estudantes (UNE) e à VIA CAMPESINA, ao longo de sua história ergueu diversas bandeiras em defesa de uma sociedade justa, igualitária e que utilize as riquezas naturais de forma equilibrada. Através de diversas atividades, eventos e campanhas, a ABEEF vem trabalhando nas universidades para que os estudantes de Engenharia Florestal tenham uma formação crítica e política, acreditando que esta deva ter sua formação voltada para atender a necessidade da sociedade. Para tanto, atualmente a Associação vem atuando junto aos movimentos sociais populares por entender que esta parceria proporciona aos estudantes uma maior compreensão de sua atuação, principalmente na área da Engenharia Florestal, para a transformação social. 


O sistema Confea/Crea

O Conselho Federal de Engenharia e Agronomia – Confea e os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia – Creas, autarquias criadas pela Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, têm como objetivo zelar pela defesa da sociedade e do desenvolvimento sustentável do País, observados os princípios éticos profissionais, mediante o cumprimento de suas competências legais. Estas envolvem a verificação, a fiscalização e o aperfeiçoamento do exercício e das atividades das áreas profissionais de agronomia, engenharia, geologia, geografia e meteorologia, bem como suas modalidades e especialidades, em seus níveis superior e tecnológico.
  • Leia mais sobre o sistema Confea/Crea e seus eixos temáticos, clicando aqui.
Para compreender como o exercício destas atribuições se integram de forma a possibilitar a unidade de ação no Território Nacional, é necessário entender como funciona o Sistema Confea/Crea, do qual o Confea é o órgão central.

 Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Engenharia Florestal
As Coordenadorias de Câmaras Especializadas dos Creas – CCEC são fóruns consultivos do Confea compostos pelos coordenadores das câmaras especializadas dos Creas.
As câmaras especializadas têm por finalidade apreciar e julgar os assuntos relacionados à fiscalização do exercício profissional e sugerir medidas para o aperfeiçoamento das atividades do Conselho Regional, constituindo a primeira instância de julgamento no âmbito de sua jurisdição.
As Coordenadorias de Câmaras Especializadas dos Creas têm por objetivo estudar, discutir e propor a implementação de providências, inclusive de cunho normativo, voltadas à uniformização de procedimentos que visem à unidade de ação no Território Nacional e à maximização da eficiência dos Creas e de suas câmaras especializadas, observadas as peculiaridades das respectivas jurisdições, no que se refere a (I) exercício e atribuições profissionais; (II) registro de profissionais e de pessoas jurídicas; (III) verificação e fiscalização do exercício e atividades profissionais; e (IV) responsabilidade técnica e ética profissional.

  • Saiba mais sobre as atividades da Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Engenharia Florestal, clicando aqui.

 Conheça as Entidades 
  


































































* Se alguma associação não foi contemplada no levantamento, e tenha interesse em compor a edição, informe nos comentários desta postagem ou envie-nos o nome e link de site ou página em rede social para o e-mail: centralflorestaloficial@gmail.com.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem