De acordo com um estudo recente da Universidade Técnica de Munique, na Alemanha, as árvores crescem mais rapidamente nas cidades do que em bosques e zonas rurais. O motivo desse crescimento acelerado são os efeitos das “ilhas de calor”, um fenômeno climático em que a temperatura aumenta nas cidades com suas ruas impermeabilizadas e alto grau de urbanização. A variação pode ser de 3 a 10 graus Celsius.
Os pesquisadores chegaram a essa conclusão ao comparar informações de 1.383 árvores em dez cidades do mundo, eles utilizaram as mesmas espécies tanto na cidade quanto no campo. (Figura 1)



Figura 1: Metrópoles onde árvores foram amostradas para este estudo.
Fonte: autores do artigo.

Com base em análises de anéis de árvores em dez metrópoles em todo o mundo, mostramos que, em geral, as árvores urbanas passaram por um crescimento acelerado desde a década de 1960. Além disso, as árvores urbanas tendem a crescer mais rapidamente do que suas contrapartes nos arredores rurais. Explica o pesquisador Hans Pretzsch, coautor do estudo.
Em entrevista ao site Science Alert ele diz: Embora os efeitos das mudanças climáticas no crescimento das árvores das florestas tenham sido amplamente estudados, há pouca informação disponível até agora sobre a flora urbanas


A metodologia
Em cada cidade, os pesquisadores selecionaram uma espécie comum que ocorreu no centro urbano e no meio rural. O raciocínio por trás desta seleção era obter uma coleção abrangente de espécies que normalmente prosperam sob o respectivo local e condições climáticas, e para obter amostras suficientes de árvores que sofrem e não sofrem com o efeito da ilha do calor urbano. Somente as árvores que não apresentaram sinais visíveis de dano ou doença foram levadas em consideração para amostragem.
De acordo com o estudo, a diferença de tamanho se mostrou mais evidente em árvores de 50 anos (crescimento de cerca de 25%) e menos acentuada (cerca de 20%) em árvores de 100 anos.
Os Resultados
Segundo os pesquisadores as ilhas de calor afetam o crescimento das árvores de duas maneiras:
1 - Aumento da temperatura estimula a fotossíntese. Por outro, prolonga o período de vegetação, estendendo a época do ano em que as árvores podem crescer.
2-  O crescimento acelerado vem acompanhado, no entanto, de um ponto negativo: as árvores também envelhecem mais rapidamente.



Além de crescer mais rápido, as árvores urbanas podem envelhecer mais rapidamente e precisam ser substituídas mais rapidamente, de acordo com os pesquisadores - esse é um dos fatores que os conselhos locais terão de levar em consideração.

Em última análise, mais pesquisas serão necessárias para descobrir os detalhes do que está acontecendo e por que estamos vendo essas mudanças no crescimento das árvores.

*Com informações de:
 


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem