Ads Top

Paraná: Engenheiro florestal descobre espécie vegetal rara no estado

É a Ocotea marumbiensis, árvore da família das Canelas, que ganhou este nome em alusão ao Pico do Marumbi, na Serra do Mar do Paraná, onde foi encontrada.

    Uma árvore rara, considerada em perigo de extinção, foi descoberta pelo engenheiro florestal Marcelo L. Brotto, servidor que integra a equipe do Herbário do Museu Botânico Municipal de Curitiba. É a Ocotea marumbiensis, árvore da família das Canelas, que ganhou este nome em alusão ao Pico do Marumbi, na Serra do Mar do Paraná, onde foi encontrada.
"Eu desenvolvia um mestrado em Botânica na Universidade Federal do Paraná quando coletei uma amostra com flores que não consegui enquadrar em nenhuma das espécies já conhecidas", conta Brotto.
      A Ocotea Marumbiensis, descoberta e catalogada por Brotto no final de 2012, alcança dez metros de altura. Suas flores têm coloração esverdeada e os frutos, quando maduros, são pretos e lustrosos.
       A florada normalmente ocorre de janeiro a outubro e os frutos podem ser vistos entre maio e novembro. "A árvore tem distribuição restrita, encontrada apenas no Paraná e em Santa Catarina", informa o pesquisador.
    Ele conta que pesquisar novas espécies vegetais é apenas um dos trabalhos
desenvolvidos pela equipe do Museu Botânico. "Pesquisamos em todo o Brasil", diz. "Quanto maior for o número de espécies catalogadas numa região, mais importante e rica é a sua biodiversidade", justifica.
   O pesquisador explica que a equipe do Museu Botânico Municipal de Curitiba já coletou aproximadamente 530 espécies novas para a Ciência. "A grande maioria foi coletada pelo Dr. Gerdt Hatschbach, fundador do herbário em 1965", afirma Brotto.

 *Fonte: Painel Florestal

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.