Ads Top

Oficial: Setor florestal tem Frente Parlamentar de Silvicultura

O deputado federal Newton Cardoso Junior (PMDB/MG) é agora o presidente da Frente Parlamentar de Silvicultura, cuja posse e início dos trabalhos ocorreram nesta quarta-feira, 15, em Brasília. Em discurso de posse, o deputado federal disse que mesmo em um cenário de crise, o setor florestal é responsável por grandes investimentos no País e o principal deles, no momento, está relacionado às duplicações das fábricas de celulose da Eldorado Brasil e Fibria, ambas localizadas no município de Três Lagoas, no Estado de Mato Grosso do Sul.
Ao todo, as duas fábricas – que já iniciaram as obras – vão investir R$ 15, 5 bilhões. Para Newton Cardoso Junior, a prioridade agora é lutar por políticas para o setor florestal nas áreas de celulose, papel, geração de energia por meio de biomassa de eucalipto, indústria de beneficiamento da madeira e móveis, além da indústria siderúrgica, que tem como matéria prima o carvão vegetal – também extraído das florestas plantadas. “O setor florestal é amigo do meio ambiente e cuida da terra de forma rigorosa. Hoje, o Brasil tem 7,6 milhões de hectares com florestas plantadas e o setor foi muito importante na elaboração do Código Florestal”, destacou Newton Cardoso.
Na Frente Parlamentar de Silvicultura, o clima para o desenvolvimento acelerado do setor florestal é de otimismo. Para Newton Cardoso Junior, objetivo da frente é agilizar ações com uma agenda positiva e com a finalidade de destravar os investimentos no setor. “O Brasil vai precisar de mais 14 milhões hectares com florestas plantadas para atender aos investimentos em celulose, energia, siderurgia, papel e móveis”, explicou o deputado.
Os primeiros trabalhos da Frente Parlamentar de Silvicultura serão a busca pela simplificação dos licenciamentos ambientais, a mudança do parecer da Advocacia Geral da União (AGU) que proíbe a aquisição de terras por estrangeiros, a criação da cédula de crédito florestal como mecanismo para trazer maior liquidez e a retirada do setor florestal da lista de atividades poluidoras. Na avaliação de Newton Cardoso Junior, o setor tem tudo para crescer mais neste momento conturbado da economia e um dos caminhos está na geração de energia. “Brasil e Estados Unidos assinaram um termo de compromisso para que 20% da energia gerada sejam provenientes de fontes renováveis até 2030”, frisou o deputado.
Confira quem faz parte da Frente Parlamentar de Silvicultura
Presidente: deputado Newton Cardoso Junior (PMDB/M)
Vice-presidente: deputado Irajá Abreu (PSD/TO)
Vice-presidente: deputado Heuler Cruvinel (PSD/GO)
Vice-presidente: deputado Marcelo Aro (PHS/MG)
Vice-presidente: deputado Marcelo Squassoni (PRB/SP)
Coordenadores regionais:
Norte: deputada Jozi Rocha (PTB/AP)
Nordeste: deputado Walter Alves (PMDB/RN)
Centro-Oeste: deputado Carlos Marum (PMDB/MS)
Sudeste: deputado Evair de Melo (PV/ES)
Sul: deputado Sérgio Souza (PMDB/PR)
Colaborador, membro da sociedade civil e secretário executivo:
Aldo de Cresci Neto, advogado e especialista em investimentos florestais/silvicultura
Colaborador, membro da sociedade civil:
Bruno Melo Lima, conselheiro do Sindicato da Indústria do Ferro no Estado de Minas Gerais
Colaboradores:
Jefferson Bueno Mendes, diretor executivo da Pöyry Silviconsult Engenharia Ltda.
Luiz Augusto de Oliveira Candiota, da Lacan Investimentos e Participações Ltda.
Fernando Castanheira Neto, assessor da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.
Fonte: Painel Florestal

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.